Hipertensão arterial

A hipertensão arterial sistêmica, popularmente conhecida como pressão alta é uma das doenças mais frequentes na população. Segundo dados do Ministério da Saúde, a doença atinge quase 25% dos brasileiros.

O fator mais preocupante é que boa parte dos portadores de hipertensão desconhecem sua doença por, na maioria das vezes, ela ser assintomática. Ou seja, muitos não sabem que são hipertensos até enfrentarem uma manifestação grave dessa doença, como um infarto ou acidente vascular encefálico.

A principal causa da hipertensão ainda é primária, não conseguindo se identificar a doença que a ocasionou. Outra parte dos casos de hipertensão é secundária a algumas doenças, dentre as quais se destaca a doença renal.

A doença renal, além de causar hipertensão, pode ser consequente a uma doença hipertensiva mal controlada. Dados do Censo Brasileiro de Diálise mostram que, no Brasil, a hipertensão arterial sistêmica ainda é a principal doença que leva o paciente a necessitar de diálise crônica.

A prevenção da hipertensão é de fundamental importância, adotando medidas como redução do sal na dieta, exercícios físicos regulares e manutenção do peso adequado, evitando a obesidade. Por ser uma doença silenciosa, é fundamental medir a pressão arterial regularmente e procurar um médico se os níveis estiverem acima de 140/90 mm Hg. Para os pacientes sabidamente hipertensos, o uso correto da medicação e o acompanhamento médico regular são fundamentais para evitar acometimento do coração, do cérebro e dos rins.